Make your own free website on Tripod.com

A PEDRA DA LUZ      

                                                                        

 

  

O   SILÊNCIO  DAS  INOCENTES

(Maât)

“ Este artigo, é dedicado àquelas que sofrem em silêncio violências , abusos sexuais, abandono por parte de pais,  amigos e familiares, que ficam caladas pois a denúncia as torna vítimas do erro que não cometeram, dos delitos pelos quais serão acusadas num impiedoso tribunal humano. Esse artigo é dedicado as Marias, Joanas, Luizas e tantas e tantas mulheres , jovens e crianças vítimas da intolerância religiosa, que preferem ficar no anonimato a se exporem e perderem o direito de usufruírem a mais do que a liberdade religiosa – a liberdade da vida . “ (Maât)

Num mundo cercado de violência impiedosa onde homens ainda matam homens por prazer e ganância, onde a guerra é semeada em cada esquina ( vivemos de fato, em “tempos críticos, difíceis de manejar - 2 Timóteo 3:1 ) , ainda nos deparamos com crimes não delatados onde  em primeiro lugar existe a lealdade a uma religião que extrapola os direitos humanos.

Como resultado, vemos pessoas  - jovens e idosos – altamente deprimidas, revoltadas por não poderem fazer nada contudo, no passado, o apóstolo Paulo orientou aos cristãos a mostrarem empatia uns com os outros, consolarem aos deprimidos (! Tessalonicenses 5:14), chorar com os que choram ( Romanos 12:15).

Aprovaria  o verdadeiro Deus, com sua característica magnânime de amor os maus tratos que vemos ocorrendo sem uma punição? Aprovaria Deus o julgamento  de homens que compõem uma comissão judicativa religiosa das Testemunhas de Jeová  a qual, ao invés de incentivar que  o faltoso seja delatado,  os induz a esconderem o pecado baseados no fato de não denunciarem um irmão na fé?

Você leitor, mulher – avó, mãe, filha, irmã, ficaria calada vendo alguém de sua família, seu sangue sendo estuprado , violentado, sofrendo abusos sexuais desde aos mais simples toques de carícias aos mais perigosos e vergonhosos ? Ficaria você calada em nome de uma religião – não em nome de Deus -  que não tem culpa das pessoas agirem  erroneamente em seu  santo nome?

Isso, é o que ocorre nas entre milhares de Testemunhas de Jeová em diversos países. Muitas jovens sofrem abusos sexuais por parte de pais legítimos ou ilegítimos,  tios, anciãos membros e líderes da religião  e, com isto  ficam caladas com medo.  Mulheres temem denunciar violência de maridos que as agridem verbal e fisicamente. A depressão de mulheres casadas com anciãos congregacionais desta religião cresce a cada dia só que muitos ainda desconhecem isto uma vez que as mulheres possuem o dom, a característica de mascararem o sofrimento temendo perder o amor de filhos e verem-se separadas e perdidas num mundo onde elas acabam sendo discriminadas  . Crianças crescem vítimas do medo e da violência,   maridos que não colaboram no sustento do lar preferindo dedicarem em algumas vezes todo seu tempo na obra mundial de pregação e assim vivem, em alguns casos, da ajuda de parentes ou amigos sem contar com uma  infinidade de casos ainda desconhecidos dos fiéis.

 Mas, infelizmente, elas não reagem. Por que?

Porque elas sabem que existe um código do silêncio, o do não delatarem  seus líderes religiosos sob penalidade de se verem excluídas de seu meio, de serem desassociadas e com isto ficarem afastadas de parentes, familiares, amigos. E porque ficariam afastadas destes? Porque  as Testemunhas de Jeová diferentemente de outras seitas e religiões onde se uma pessoa  não deseja mais fazer parte de suas fileiras ou, se faz, é expulsa (desassociada) passa a carregar em seus ombros o fardo da perda de amizades cultivadas durante anos  entre outras pessoas membros da mesma seita uma vez que se estas lhes dirigirem uma palavra que seja também serão expulsas. E o que dizer de mães que não poderão ter contato com filhos caso estes sejam desassociados (expulsos) ou vice- verso? O preço pago pelo silêncio é alto. 

Hoje, graças a coragem de mulheres como Bárbara Anderson e o empreendimento de outros , abusos sexuais e casos de pedofilia estão sendo expostos em diversos veículos de comunicação muitos dos quais citados pelos membros da Sociedade Torre de Vigia de Nova York em suas publicações assim como outros assuntos considerados tabus estão sendo expostos em artigos que você leitora/leitor encontrará através dos links para outros sites existentes nesta página.

Muitos hoje cansaram deste silêncio e denunciam, denunciam, denunciam sem medo das conseqüências.  Lance sobre nosso Deus e Criador Todo Poderoso sua ansiedade, procure ajuda e conforto entre pessoas que estarão sinceramente dispostas a ouvi-la e quem sabe ajudá-la.   O Silêncio das Inocentes precisa ter um fim.